Select Page

Gabrielle Andersen, a atleta mais famosa da história olímpica

Gabrielle Andersen, a atleta mais famosa da história olímpica

Tenho várias lembranças das olimpíadas,  mas uma especialmente me emocionou, pelo esforço, pelo drama de Gabrielle Andersen ao completar a maratona de Los Angeles de 1984. Ná época só curtia  o basquete, futebol, vôlei e o resto achava uma chatice. Isso mudou quando assisti essa atleta tentando completar a prova.

Ela estava completamente acabada, boné de lado pingando de tanto suor em um sol de lascar, típico da California. Ela não ganhou nada, nenhum prêmio mas com certeza foi o momento mais sensacional da história das olimpíadas.

Abaixo um vídeo que ela descreve a chegada, está em inglês mas é o único vídeo com boa qualidade do Youtube. Acho que nem precisa saber muito inglês para entender essa guerreira.

gabriele-andersen-com-sua-bicicleta-em-sun-valley-em-idaho-eua-1469834210300_v2_450x450

imagem: Reprodução/ArquivoPessoal

Hoje, aos 71 anos, ela compete no mountain bike e no esqui alpino (cross country e snowboard), além de ter trabalhado anonimamente durante anos como florista e instrutora de esportes de neve num isolado recanto para turistas, com menos de 2 mil habitantes, numa das mais remotas regiões do noroeste dos EUA. Casada com um americano, Gabriele instalou-se em Sun Valley, em Idaho, que atrai multidões no inverno congelante

Na sua casa, que diz ser grande e espaçosa, onde cria dois gatos himalaia e possui um belo jardim, foi onde ela concedeu esta entrevista.

“Não sei se posso me considerar uma heroína, mas reconheço que aquele se tornou um momento histórico. Era a primeira vez que as mulheres disputavam uma maratona olímpica e isso chamou muito a atenção. Era o momento de provar que nós, mulheres, podíamos competir e, mesmo com alguns problemas, terminar a prova.”

Há quem atribua ao calor o maior problema. Mas a temperatura não estava tão alta naquela manhã de 5 de agosto, por coincidência a mesma data da abertura oficial dos Jogos do Rio. Os termômetros em Los Angeles chegaram a 24 graus no máximo durante a prova.

O grande problema foi a umidade relativa do ar, com pico de incríveis 95%, aproximadamente o dobro do que é considerado ideal para um ser humano. Com isso, Gabriele e provavelmente as demais competidoras tiveram muitas dificuldades para transpirar, elevando a sensação térmica e culminando com o estado de desidratação.
Para piorar, devido ao cansaço e ao desgaste físico e mental, ela perdeu o último ponto de água da maratona e por isso não conseguiu se hidratar. Mais tarde, ela reconheceu que sua preparação não havia sido a ideal, por não ter se aclimatado devidamente a Los Angeles.
Ela terminou a maratona na 37ª posição, com o tempo de 2h48min42, pouco mais de 24 minutos atrás da campeã, a americana Joan Benoit. Apesar da dificuldade, Gabriele chegou à frente de outras sete atletas, entre elas a brasileira Eleonora Mendonça, que foi a última colocada. Outras seis não concluíram a prova.
A última chance
“Com a minha idade na época (39), aquela era minha última chance de terminar a maratona olímpica. Não podia perder aquela chance. Por isso, a maior lembrança que guardo daquele dia foi ter cruzado a linha de chegada.”
A carreira de uma campeã veterana
Depois da histórica maratona de Los Angeles, Gabriele ainda correu maratonas e dedicou-se a provas de cinco e 30 quilômetros. Na categoria máster, venceu vários títulos e quebrou diversos recordes nos EUA. A carreira nas corridas de rua só terminou em razão de uma cirurgia no joelho esquerdo.
Um jornalista americano escreveu na época que Gabriele, mesmo atrás de outras 36 competidoras, merecia receber não só a medalha de ouro, mas também a de prata e a de bronze, além de ter uma estátua erguida em frente ao Coliseu de Los Angeles.

 


Also published on Medium.

Comentários

comentário(s)

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.