Select Page

Dicas de alimentação para quem passou dos 50 anos

Dicas de alimentação para quem passou dos 50 anos

Fases da vida

Para as crianças, a alimentação tem como principal finalidade contribuir para o desenvolvimento. Começa com a amamentação, depois vem a inclusão de alimentos sólidos.

À medida que a pessoa cresce, as necessidades mudam – e a dieta também.

Na adolescência, e a partir dela, começam mudanças como as alterações hormonais, a perda de cálcio, a maior lentidão metabólica e outras mudanças intimamente relacionadas não só com a idade, mas também com o que é colocado no prato.

Depois dos 50 anos, principalmente as mulheres devem adotar novos hábitos alimentares para garantir o bom funcionamento do corpo, a beleza, o bem-estar, a disposição e a saúde.

Aposte nas proteínas

Quem chegou aos 50 anos deve incluir no seu cardápio opções proteicas como carnes vermelhas, peixe, frango e ovos.

Esses alimentos ajudam na construção e manutenção dos músculos, bem como, fortalecem o sistema imunológico, evitando infecções.

Vale destacar que as fontes de proteína aumentam a disposição, evitam a fadiga típica da idade, contribuem na beleza da pele, unhas e cabelos, além de prevenirem as perdas de massa muscular.

Não abra mão dos cereais e grãos integrais

Para esbanjar saúde e bem-estar, os cinquentões e as cinquentonas devem inserir grãos e cereais integrais no cardápio.

Esses alimentos contribuem no controle do colesterol, além de serem fontes de fibra que melhoram o funcionamento intestinal.

Este tipo de alimento é ótimo em qualquer fase da vida (exceto bebês, claro), mas para quem já passou dos 50 eles são essenciais.

Atenção ao nível de cálcio

Uma das principais alterações que surgem com o avançar da idade é a temida perda de cálcio.

Esse problema tende a afetar os ossos e os dentes, sendo que a melhor maneira de solucioná-lo é justamente aumentar o consumo de queijos, leites e iogurtes.

Para melhorar a absorção de cálcio, lembre-se de incluir fontes de vitamina D no cardápio.

15 a 20 minutos de exposição diária ao sol também contribui para a produção desta vitamina!

Verduras e legumes não podem faltar

O consumo de alimentos naturais deve aumentar nessa fase da vida.

É por isso que as frutas, legumes e verduras não devem faltar na dieta de quem tem mais de 50 anos.

Esses alimentos são ricos em antioxidantes que previnem doenças e o envelhecimento celular.

Coma soja

Essa dica é especial para as mulheres acima dos 50.

Estudos recentes apontam que o consumo de soja ameniza os sintomas da menopausa, incluindo as incômodas ondas de calor.

Além disso, a soja melhora a condição cardiovascular, otimiza o funcionamento do cérebro, ajuda a controlar o diabetes, contribui na manutenção óssea e auxilia na prevenção de doenças gastrointestinais.

Isso significa que a soja é um alimento curinga para quem passou dos 50.

Coma pequenas porções de oleaginosas

As castanhas, nozes, amêndoas e outras oleaginosas possuem minerais como magnésio, zinco e selênio e vitaminas que ajudam a formação dos neurotransmissores, melhoram o humor e relaxam os músculos.

A castanha-do-Pará, por exemplo, é rica em antioxidantes benéficos para o organismo.

Apenas tome cuidado com os excessos, pois as oleaginosas são bastante calóricas.

A dieta dos 50 anos deve ser balanceada e adequada para a idade, mas, como vimos, não é nada complicado e, além de saudáveis, os alimentos recomendados para esta fase da vida são deliciosos e fáceis de encontrar!

Fonte: http://www.slim360.com.br/dicas-alimentacao-depois-dos-50/

Comentários

comentário(s)

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.