Select Page

Mito ou Verdade? 3 dúvidas comuns sobre sexo depois dos 50

Mito ou Verdade? 3 dúvidas comuns sobre sexo depois dos 50

Aqueles que já passaram dos 50 e pensam que o sexo não necessita mais integrar a própria vida devem repensar a questão e procurar formas a manter o desejo fluindo. Muitas pesquisas indicam que manter relação sexual auxilia no que se refere ao bem-estar e saúde, com melhora da ansiedade, imunidade e estresse.

Um estudo com realização na Universidade de Praga, República Checa, percebeu que os maiores de 50 que faziam sexo com penetração da vagina apresentavam pressão arterial menor e reações melhores para estresse. O sexo tem bastante vínculo com viver bem, aproveitar a vida, desfrutar de prazer, ao homem e mulher.

1. Orgasmo se caracteriza fator quase impossível às mulheres após os 50 anos. Mito.

O fator de chegar ao clímax vai depender da excitação satisfatória. O que pode ocorrer é o clímax ser mais demorado para surgir. Já que, após a menopausa, a mulher necessita de estímulo um pouco maior para estar lubrificada e excitada.

O orgasmo se caracteriza ainda uma mistura de fricção e fantasia. Assim, a dica é pensar mais sobre sexo e se deixar viver as fantasias. Se a mulher já tinha orgasmos anteriormente à menopausa, este fator não se alterará. É suficiente um pouco mais da paciência e permanecer estimulando fantasias sexuais.

 

2. Todos os homens enfrentarão a impotência. Mito.

Apesar da quantidade enorme de homens apresentando uma disfunção sexual, sendo 25 milhões de homens com mais de 18 anos, de acordo com informações de Associação Brasileira de Urologia, não são todos os homens que terão o problema.

A excitação se resume fenômeno vascular, na situação de o pênis se encher de sangue e a ereção ocorrer. No entanto, para tal, os vasos necessitam se apresentar saudáveis. As enfermidades, sendo exemplo diabetes e hipertensão, ou até problemas vasculares, tabagismo, são comprometedores de vascularização, e assim, acontece disfunção erétil.

É por isso que a idéia de permanecer com hábitos saudáveis é reforçada, para reduzir riscos de apresentar o problema. Uma sugestão é a criação da rotina de exercícios e a alimentação equilibrada. E se o problema acontecer, procurar auxílio do médico. Este avaliará se a pessoa deverá ou não utilizar medicações que ajudem na ereção.

 3. Vagina seca pode perturbar as relações. Verdade.

Essa afirmação é verdadeira, porém, tem solução. Com a queda em relação aos níveis do estrogênio, a mucosa da vagina vai se apresentando mais fina e há menos vascularização.

Devido à diminuição de vasos sanguíneos, a mesma leva tempo para lubrificar-se com possibilidade de gerar dor e desconforto. Assim, o estrogênio tópico é indicado para que a mucosa da vagina seja mantida saudável e permitir que a mulher usufrua de vida sexual satisfatória.

Este tipo de hormônio atua somente em local e não é responsável por aumentar o risco do câncer de mama, sem contar prevenir a mudança da flora vaginal. E aquelas que sofrem bastante por meio de sintomas da menopausa, estas necessitam fazer avaliação com o médico da necessidade de reposição hormonal.

É importante lembrar também que a utilização do gel no momento do sexo, e várias carícias ainda auxiliam para que tais desconfortos sejam evitados, assim, não economizar em relação aos beijos e preliminares. 

Comentários

comentário(s)

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.