Select Page

No Maior pique!

No Maior pique!

Se há algo de positivo no mundo atual é que vários conceitos arcaicos estão sendo questionados. O que abrange o tópico da saúde, bem como ideias pré-concebidas (e equivocadas) sobre como devemos nos portar e agir nesta ou naquela idade… De fato, nunca é tarde demais para aprimorar o corpo e a mente. Fruto dessa mentalidade progressista, o programa “Melhor Idade”, da Academia Aquasport, tem proporcionado doses extras de vitalidade e saúde aos alunos desta idade. “O programa comemora 10 anos de vida e desde então vem conquistando cada vez mais adeptos”, diz a coordenadora Alessandra Brunetto (CREF 030593-G/SP), da Aquasport.

Sempre respeitando as necessidades de cada um, o programa “Melhor Idade” provou que, mesmo aos 70 anos, é possível ter uma rotina ativa. “Nosso objetivo é garantir uma melhor qualidade de vida aos alunos, além de consciência corporal e a noção de que é possível viver e envelhecer bem.” Alessandra destaca que os alunos desta faixa etária vivenciaram um tempo cujas cadeiras e mesas dos escritórios conformaram a melhor postura. “Muitos alunos chegam com inflamações nos cotovelos – ou com problemas nos joelhos e na lombar – que derivam, simplesmente, de anos adotando as posturas erradas.”

NO RITMO!

A metodologia do programa, rica e abrangente, foi idealizada para que os alunos frequentem a academia durante toda a semana. Às segundas, quartas e sextas-feiras, a força e a musculação são trabalhadas. Às terças e quintas são reservadas às aulas de alongamento, coordenação motora e equilíbrio, além da hidroginástica, em um ritmo mais forte, visando o condicionamento físico. As aulas de Yoga acontecem às quartas-feiras. Aproximadamente 70 alunos se beneficiam das vantagens do programa: alguns perderam de 20 a 30 quilos; outros, graças ao trabalho de musculação fortaleceram-se fisicamente. “O vigor físico é notório e esse é o nosso objetivo!”, garante Alessandra.

EXAMES

Para que os resultados sejam realmente eficazes, é considerado o perfil de cada aluno antes das atividades, com a realização de exames criteriosos e especi-ficações e recomendações médicas. “Procuramos adaptar os exercícios aos casos específicos, sempre nos embasando nas opiniões de especialistas”. Por volta dos 28 anos, o ser humano começa a perder massa muscular e, no caso dos alunos acima de 60 anos, este ganho através da musculação é mais difícil, mas não impossível. “Todo o trabalho promove um equilíbrio muscular e, consequentemente, articular. Quanto à perda de massa óssea, também há uma reversão”, informa Alessandra; que, no entanto alerta: para conseguir resultados é preciso se dedicar ao programa, ter uma boa alimentação e não interromper os exercícios.

PREVENÇÃO

Atualmente três pacientes da cardiologista Dra. Adriana Fróes participam do programa, todos entre os 60 e os 80 anos. Segundo a especialista, a ativi-dade física (associada a uma alimentação balanceada) é fundamental para o tratamento de fatores de risco e a prevenção de eventos cardiovasculares. “Esses pacientes não são portadores de nenhuma cardiopatia efetiva – nunca tiveram, efetivamente, um evento cardiovascular, como infarto ou angina”, observa a Dra. Adriana. “Porém, são portadores de fatores de risco. Se conseguirmos manter esses fatores sob controle, diminuiremos substancialmente as chances de ocorrer algum evento cardiovascular.”

SATISFAÇÃO GARANTIDA

A satisfação com os resultados obtidos pelas alunas do “Melhor Idade” são por diversos motivos. Elizabeth Garcia, de 65 anos, conta: “Estou no programa há oito anos e me sinto muito bem, especialmente, no que se refere à mobilidade. Sou pré-diabética e tenho o colesterol um pouco alto, motivo pelo qual os médicos me incentivam a dar prosseguimento aos treinos. Também tenho osteopenia e, graças aos exercícios, a doença se estabilizou.”

Acima do peso quando, há dez anos, iniciou o programa, Maria Beatriz D’Agostinho, de 70 anos, dá seu depoimento. “Eu não conseguia ‘fechar a boca’ e, por isso, era impossível emagrecer. Depois de uma temporada em um SPA, percebi que, reduzindo a alimentação e fazendo meus exercícios, era possível emagrecer sem utilizar remédios. Emagreci 31 quilos em um ano e oito meses e ainda pretendo perder outros oito quilos. Tenho facilidade para seguir o programa, que melhora muito nossa condição física em geral. Deixei até de tomar remédios para pressão alta – a única medicação que tomo, atualmente é para o colesterol.”

Já para Norma Youssef, de 82 anos, a rotina de treinos não foi uma novidade, pois durante toda a vida, ela se dedicou a atividades físicas — principalmente bicicleta, nado e caminhada. “Não ingressei no programa por recomendação médica, e sim, porque amo esporte. Os exercícios sempre me ajudaram a manter a qualidade de vida.”

Fonte: Pedaço da Vila – Seu espaço na Vila Mariana

Comentários

comentário(s)

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.