Select Page

Páscoa sem culpa: chocolate faz bem para a memória

Páscoa sem culpa: chocolate faz bem para a memória

A páscoa está chegando e, com ela, os chocolates de todos os tipos. Se bem dosado, ele pode trazer muitos benefícios para a saúde e até mesmo fazer bem à memória e a concentração, segundo um estudo realizado por pesquisadores da universidade do Sul da Austrália.

Apesar da notícia ser animadora, não são todos os tipos de chocolate que promovem este benefício, porque na verdade é o cacau o responsável pela boa saúde do corpo e da mente. Portanto, o ideal é sempre procurar pelas versões com maior teor deste ingrediente.

A teoria se prova na pesquisa realizada durante quatro anos com 1.000 pessoas que consumiam chocolate habitualmente. Concluiu-se que quem comia chocolate ao menos uma vez por semana tiveram resultados melhores nos testes, que consistiam em lembrar de uma lista de palavras ou recordar onde um objeto foi colocado.

Este resultado se deve aos flavonoides, um composto responsável por impedir danos em células, que também está presente no vinho e no chá.

Turbine sua memória com ginástica cerebral

Para melhorar a memória, existem outros meios muito saudáveis. Um deles é a partir de exercícios que estimulam o cérebro e promovem as conexões entre os neurônios, para desenvolver não penas esta, mas também outras funções cognitivas.

“Para desenvolver nossa capacidade de memória, precisamos, primeiramente, melhorar a nossa capacidade de prestar atenção”, conta Geomacel Carvalho, especialista em ginástica cerebral do Método Supera Ginástica para o Cérebro.

A ginástica cerebral reúne ferramentas tradicionais e milenares para estimular conexões neurais de forma saudável. São jogos, exercícios cognitivos, dinâmicas de grupo e prática de cálculos no ábaco que ativam o cérebro, treinamento agilidade de raciocínio, foco e memória.

“Percebo uma melhora na minha memória, nas minhas atividades do dia a dia, como lembrar onde guardei as coisas, horários de consultas médicas, entre outras tarefas”, diz Maria Santana de Souza, 71 anos, aluna do SUPERA Londrina (PR).

Exercite seu cérebro em casa

Para manter a mente ativa, você também pode praticar exercícios que tiram o cérebro da zona de conforto… Em casa. Essas atividades são definidas como neuróbicas e representam uma das ferramentas do curso de ginástica cerebral.

“As neuróbicas estimulam padrões de atividade neurais que criam conexões entre as diferentes áreas do cérebro e fazem com que as células nervosas produzam nutrientes naturais do cérebro, as neurotrofinas, que podem aumentar de maneira considerável o tamanho das dendrites das células nervosas”, explica Solange Jacob, especialista em ginástica cerebral do Método SUPERA, uma rede de escolas dedicadas ao desenvolvimento do cérebro no Brasil.

Quer exemplos? Escovar os dentes com a mão não dominante, comer de olhos fechados, fazer um trajeto diferente para o trabalho e contar os degraus de uma escada são atividades que estimulam o cérebro e o tiram da zona de conforto.

 

Isabella Rabelo / isabella.comunicacao@metodosupera.com.br
(12) 3341-9929 / (12) 98866-1732 / (12) 99608-7204
www.metodosupera.com.br

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.