Select Page

Três maneiras fáceis de melhorar a memória

Três maneiras fáceis de melhorar a memória

Quem não deseja ter uma memória afiada? A dica é aumentar a própria capacidade de lembrança com estas 3 atividades diárias e surpreendentes, 3 maneiras fáceis para melhorar a memória. 

1 – Começar a beber café

Sabe-se da sacudida de energia e foco obtidos ao beber café. Bem, verifica-se que o poder acelerado do café pode fazer o cérebro funcionar melhor. Um estudo recente sugere que beber café após aprender algo novo pode fortalecer a própria memória.

2 – Manter um cronograma de sono sensível

Se desejar se lembrar das coisas que escuta, observa e faz a cada dia, a idéia é ter uma boa noite de sono a cada dia. Embora os cientistas tenham bem provado que o sono é essencial para armazenamento de longo prazo das memórias, já foi tentado lembrar-se dos pequenos detalhes após uma noite perturbada?

Um novo estudo identificou um padrão curioso envolvendo a memória e sono, ao ingerir nova informação, o cérebro realmente manterá a pessoa acordada, e quando o cérebro está pronto para converter as próprias memórias de curto prazo em memórias de longo prazo, enviará a pessoa para dormir.

Em um estudo de 2015 das moscas de frutas, os pesquisadores em Brandeis University descobriram esse padrão exato, que foi ditado pelas células de memória dos cérebros de mosca. As moscas com mais células de memória ativas dormiram mais do que as moscas com menos células de memória ativas.

3 – Levantar pesos

Tentar levantar pesos por 20 minutos. Um estudo de 2014 em Georgia Institute of Technology descobriu que a memória episódica, que é a memória de longo prazo de um evento, é reforçada por uma breve explosão de exercício de resistência.

Os participantes no estudo que fizeram 50 repetições em uma máquina de extensão de joelho, diretamente após ser mostrado um conjunto de fotos, se lembraram 10% mais do que os participantes que não tensionaram seus músculos.

O treino de força teve um efeito até mais positivo sobre a memória das fotos que evocavam uma resposta emocional. O elemento chave nesta equação é o estresse de curto prazo, neste caso, o exercício físico intenso.

Os pesquisadores testaram a saliva de ambos os grupos, e o grupo de exercício mostrou níveis mais altos de norepinefrina, o tipo de adrenalina que foi mostrada a melhorar memórias. O estudo indica que as pessoas não têm que dedicar grandes quantidades de tempo para dar ao cérebro um impulso.

Comente se gostou do artigo e siga o Total Idade nas redes sociais

Comentários

comentário(s)

Sobre o Autor

Total Idade

A Total Idade possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos, compartilhados e disponibilizados para todos os interessados em adquirir conhecimento sobre a maturidade. A Total Idade leva ao leitor informações de alto nível, recebidas, compartilhadas e publicadas por colaboradores externos e internos.

Deixe a resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.